Região Sul/ES,


Busca

Por Basílio Machado

PV afia o cutelo

26.04.2020

Enquanto Sérgio Moro ganha os noticiários nacionais, longe dos holofotes palacianos de Brasília, as agremiações partidárias vão amolando suas adagas e cutelos com vistas às eleições municipais. No sul do Estado, em especial Cachoeiro de Itapemirim, o Partido Verde (PV) está um passo à frente, pelo menos no que diz respeito ao fortalecimento da legenda para as eleições de vereador.

 

É sempre bom lembrar que acabaram as coligações proporcionais. Dessa forma, os lobos solitários deverão buscar um ninho para se abrigar, ou estarão em extinção nos gabinetes das Câmaras Municipais. Por isso, nas últimas semanas, foi um corre-corre em busca de um lugar pra chamar de seu, por parte dos pré-candidatos. Mas, por que digo que os verdes saíram na frente?

 

A bancada do PV cachoeirense cresceu de dois para cinco vereadores na última janela eleitoral. A Edison Valentim Fassarela e Ely Escarpini, juntaram-se Brás Zagoto, Higner Mansur e Alexandre Bastos. Somam com eles outros nomes que bateram na trave nas últimas eleições, ou seja, candidatos bons de voto, e outros ainda, que, apesar de não conhecidos das urnas, são populares e respeitados em seus respectivos nichos eleitorais. Resumo da ópera: deve fazer três representantes, correndo o risco de eleger um quarto, com as sobras dos votos de legenda.

 

Caso algum desses seja aproveitado pelo próximo prefeito, num possível acordo de gestão, cinco ou seis candidatos do PV estarão participando diretamente da administração municipal, seja na legislatura ou no alto escalão do Executivo. Não é pouco, para um partido que não tem cacique, tampouco está pensando em disputar a majoritária, ainda.

 

Esse crescimento não é novidade. Desde que assumiu o comando do PV em Cachoeiro, seu presidente, Waldir Fraga, tem esmerado em manter um bom diálogo com as mais diversas correntes políticas da cidade, evitando criar áreas de aresta e transmitindo segurança para seus pré-candidatos. Dessa forma, o PV, nas últimas três gestões, fez um vice-prefeito (Abel Santana), nunca teve menos do que dois representantes na Câmara, sendo que ocupou por três vezes a presidência da Casa. Se fosse mulher, seria uma noiva cobiçada.

 

Nos demais municípios da região, o partido mantém duas prefeituras: Brejetuba (João do Carmo Dias) e Iúna (Coronel Weliton), e se organiza bem em Marataízes, com o empresário Durval Cortes; em Jerônimo Monteiro, com o dentista José Geraldo Ferreira Júnior, que garante ter propostas inovadoras para a cidade; em Castelo, com os vereadores Antônio Celso Callegário Filho e Paulo Casagrande; além de Kennedy e Mimoso do Sul.

A previsão de hoje tá dando tempo verde no sul do Estado.

 

http://dobasilio.blogspot.com

Vídeos
-->