Região Sul/ES,


Busca

Por Basílio Machado

O Tabuleiro Político de Kennedy

11.05.2020

 

Com quatro pré-candidaturas postas, a disputa eleitoral pela Prefeitura de Presidente Kennedy este ano deve quebrar um tabu que já virou tradição no município: a reeleição do atual mandatário. Nos últimos 20 anos, foi assim com Aluízio Correa (PL), Reginaldo (DEM) e Amanda Quinta, considerando que Amanda foi alçada ao cargo pelos votos de Reginaldo, que teve a candidatura abortada pela justiça às vésperas do pleito. Tanto que, nas urnas, era a foto dele que constava para o eleitor.

 

Dorley Fontão da Cruz (PSD), vice de Amanda, como ainda não foi diplomado, disputará pela primeira vez o cargo. Se vitorioso, terá a chance de se candidatar novamente em 2026. O mesmo acontece com Tininho, em Marataízes, vice do Doutor Jander, que ficou mais de dois anos no cargo por determinação judicial, sem ser diplomado prefeito, e deve tentar a reeleição este ano.

 

Outro fato que chama a atenção é que, em conversa com os candidatos ou pessoas próximas deles, percebi que não há um clima beligerante, marca registrada da política kennedense. De certa forma, estão todos com muito cuidado, pisando em ovos, acreditando que alguém ainda pode desistir. As eleições municipais em Kennedy sempre foram polarizadas em duas candidaturas ferrenhamente opostas. Com quatro no páreo, penso que pode ainda haver um esbarrão ou encontrão entre um ou outro candidato.

 

A seu favor, Dorley tem o fato de ter “colocado o trem nos trilhos” após o afastamento de Amanda. Muitos não acreditavam que se sustentaria no cargo, acho que nem ele mesmo, tamanha a turbulência na cidade. Dessa forma, conseguiu evitar uma intervenção estadual. Se perguntarem a qualquer kennedense, a resposta será de que a intervenção foi muito ruim para o município. Por outro lado, Dorley está dando continuidade a importantes obras de infraestrutura iniciadas pela prefeita afastada, como a nova rodovia do Caju, o novo acesso e a escola de Marobá, calçamentos, etc. Pretende, ainda nessa gestão, licitar o saneamento básico do município. Com o cabresto da prefeitura na mão, seu cavalo entra forte na raia eleitoral.

 

No caso de Aluízio Correa, a expectativa é se terá o vereador Daniel Gomes (PTS) como vice. Com 2.874 votos para deputado no último pleito, Daniel pode, digamos assim, turbinar a candidatura do ex-prefeito.  O portfólio de Aluízio é extenso, deixou obras por toda cidade e interior nos oito anos que esteve à frente do Executivo Municipal, sem se envolver em imbróglios judiciais.  Deixou a prefeitura com a popularidade em alta, elegendo seu sucessor.

O ex-prefeito tem ainda na cartola os apoios do PTS e do PEN, que, juntamente com o PL, garantem 42 candidatos a vereador trabalhando seu nome nas ruas e recônditos do município.

Acredita que o cavalo está arriado e já calça as esporas.

 

Correndo por fora, mas com bastante intensidade, vem Rubens Moreira (PDT). Ao colunista, ele afirmou: “em Kennedy temos muita escolaridade e pouca empregabilidade, precisamos mudar isso”. Ele terá como bandeira, além da renovação política, a atração de empresas para o município. O presidente do Sicoob é novato em disputa eleitoral, mas de bobo não tem nada. Já presidiu a Cooperativa Selita por quatro vezes e ajudou a criar o Fundesul . Tem ainda na retaguarda dois grandes trunfos: o bom trânsito junto ao empresariado (é conselheiro do Movimento Empresarial do Sul do Estado - Meses) e o espólio político de Amanda Quinta, com quem mantém bom relacionamento. Se as lágrimas que rolaram no rosto dos kennedenses,  quando afastaram a prefeita, se multiplicarem em votos, Rubens ganha ainda mais estatura. Está colocando a ferradura no cavalo.

 

Deixei Reginaldo por último por dois motivos. Primeiro, porque paira uma dúvida sobre sua situação junto à Justiça Eleitoral; e segundo, porque não consegui ouvi-lo. Suponho que o que move Reginaldo nesse momento é a vontade de dar a volta por cima, de recuperar um mandato quer lhe foi tirado de forma abrupta, em processos que não tiveram fim. O ex-prefeito se tornou uma espécie de “Sassá Mutema” da política kennedense, um Robin Wood. Mesmo longe do poder há bastante tempo, mantém a admiração e o carinho de grande parte da população. Com ele na disputa, tudo pode acontecer. Mantém o cavalo na baia, muito bem tratado. Volto ao assunto.

 

http://dobasilio.blogspot.com

Vídeos
-->