Região Sul/ES,


Busca

Por Zuzu Fontes

Um novo mundo e sem receitas previamente testadas.

15.05.2020

Estamos vivendo um inusitado mundo novo.Reaprendendo tudo. Todo mundo reaprendendo tudo, o tempo todo, e,no mundo todo, por causa do Covid-19.

Como será esse novo mundo?

Apresento algumas conjecturas, pois certezas já não temos de nada.

Seremos mais individualistas e preocupados com a saúde.Aprendemos correndo que noções de higiene básica salvam vidas. Pela televisão e por mídias diversas.Muitos se preocuparão mais com a alimentação e a qualidade de vida:Voltarão as hortinhas caseiras, e os remédios naturais, os boticas.

Há vida nas plantas e sobretudo, cura através da ingestão delas. Sabe o chazinho da vovó? Pois agora os vôvos e vovós somos nós!

Um "boom" nos escritórios em casa ou home office, como você quiser.Trabalhar mais perto da família, reduz despesas e amplia afetos.

A comunicação eletrônica está consolidada.Os meios(mídias) tomarão o rumo desta estrada de comunicar a ação, através da internet. E o que seriam de nós sem ela em tempos de pandemia?
Ir lá, e seja onde for esse lá, só se precisar realmente!

Consultas serão virtuais.Advogados terão a documentação enviada por e-mails, boletins de ocorrência,farmácias com vitrines virtuais, assim como todo o comércio local.
Ah, o comércio local passará a ser global.

Os momentos de fama, ante previstos por Andy Warhol como apenas 15 minutos agora serão eternizados nas nuvens podendo ser vistos até nos confins do mundo e num futuro em Marte e outros planetas.

Conhecimento armazenado em cápsulas, para a posteridade saber como vivíamos.Ou na "nuvem" como preferir.

Tanto faz comprar um sapato na Barra , bairro de Marataízes ou em Paris. Gostou e cabe no seu orçamento? Virá pelo Correio, ou motoboy.

Livros e livrarias virtuais.

Colégios, Universidades a distância.O ensinos serão muito mais dinâmicos, criativos e virtuais! As aulas( com sus cardápios intermináveis de cursos) Tudo online, seja lá o que queira na sua mão com a ajuda de um mouse ou "clic" : Culinária, mecânica, balé, idiomas, alvenaria, e por aí vai.E muitos de graça.Ensino pago será um luxo de poucos.

O que será nosso dia a dia?

Mais família, mais casa, mais valores as coisas pequenas como olhar os pássaros ou as ondas do mar.

Mais poesia, quem sabe?

Assinaturas digitalizadas, e nem precisa ir lá pra firmar firma em cartório.

Compras de supermercado por aplicativos, pagamentos pelo celular, amores virtuais, grupos de apoio online.Restaurantes Delivery. Manhã, tarde e noite.

O comércio de bairro tende a se fortalecer, o pão nosso de cada dia, a cachaça no botequinho, o cigarro e a conversa tipo fofoca afiada,fragmentada e no seu quarteirão andarão em dia.

Nas grandes cidades terão de tudo em um único condomínio,e esses comerciantes comprarão de uma média ou grande empresa, terceirizando a produção.

Espaços de co-working surgirão em cada café e bairro e serão nosso divertimento a curto prazo.


Tem uma coisa que não vejo como terceirizar, aprender ou solucionar : o calor humano!
E esse, tão brasileiro, não teremos como importar!
Ai de nós.

Ai de nós que podemos viver com um frio de zero grau neste país continental mas não conseguimos viver sem o calor humano.

Vídeos
-->