Região Sul/ES,


Busca

CIDADANIA • Estado

Movimento Negro do Espírito Santo contesta protocolo que libera uso de Cloroquina

Ancorado em decisões da comunidade científica mundial, o Movimento Negro se posiciona contra utilização de medicação a base de cloroquina para enfrentamento da Covid-19

Por Redação | 10.07.2020

Negros não têm acesso a emprego e são principais vítimas da ...

 

Representantes do Movimento Negro do Espírito Santo, intitulado Unidade Negra Capixaba de Combate à Covid-19, faz alerta a população do Estado sobre o uso indevido do medicamento Cloroquina e hidroxicloroquina em pacientes infectados pelo Covid-19, uma vez que estes foram suspensos pela FDA, por obterem resultados inconsistentes e ineficácia, tendo sido PROIBIDO seu uso em vários países.

 

Desde o dia 19 de junho, que a Secretaria de Saúde do Estado enviou ofício as Secretarias de Saúde dos municípios disponibilizando essa medicação em casos leves da doença mesmo “sem recomendações que apontem benefícios” no tratamento.

 

Assim, vemos que essa proibição não vem sendo considerada e que seis municípios já solicitaram o acesso a essa medicação: Aracruz, Cachoeiro de Itapemirim, Itapemirim, Marilândia, Mimoso do Sul e Montanha, Cariacica e Vitória.

 

Tem-se, assim, que um cenário que certamente coloca a vida de pessoas negras em maior risco de morte, provocado pela: a) ausência de ações federais, estaduais, municipais específicas para a garantia do direito a saúde e vida da população negra, sobretudo dos moradores da periferia; b) falta de subnotificações das mortes nas áreas periféricas; c) ineficácia de medidas restritivas no combate a pandemia pelo poder executivo; d) ausência de ações específicas para a realidade das comunidades quilombolas; e entre outras.  

 

Com efeito, a falta de políticas de proteção social que garantam o direito à saúde da população negra periférica e das comunidades quilombolas ocasionam os seguintes dados: a) o risco de morte da população negra por Covid-19 representa 62%; b) a cada 100 (cem) pessoas mortas pela Covid19, 41% fazem parte da população negra; e c) a cada 100 (cem) mulheres mortas pela Covid-19, 45% mulheres são negras.  

 

Dados da Pesquisa Nacional de Saúde (PNS) apontam que a população negra apresenta prevalências maiores de hipertensão (44,2%) e diabetes (12,7%), quando comparada à população branca (22,1% e 6,2%, respectivamente). O mesmo acontece em relação à doença cardíaca (7,0%), à asma (8%), às doenças negligenciadas, a exemplo da tuberculose e a doença falciforme.  

 

Este cenário coloca a população negra em risco adicional frente ao Covid-19, visto que, segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS), além destes agravos, fazem parte do grupo de risco indivíduos com idade acima de 60 (sessenta) anos, portadores de doenças imunossupressoras, hematopoéticas1 e pacientes em cuidados intensivos.  

Para mais informações falar com Thiago Prado (27) 99253-6183; João Victor (27) 99911--3852.

COMUNICADO

ALERTA À POPULAÇÃO CAPIXABA

 Considerando que o uso de determinado coquetel de remédios, especialmente com Hidroxicloroquina, foi considerado indevido para a Covid-19, tendo sido suspenso pela Organização Mundial de Saúde e não recomendado pela FDA – Administração de Medicamentos e Alimentos dos Estados Unidos, por obterem resultados inconsistentes e ineficazes, tendo sido PROIBIDO seu uso em vários países.

  1. Considerando que a agência estadunidense, FDA, respeitada no mundo em relação à segurança do paciente, REVOGA em seu documento, no dia 15/06 o seu uso, e faz uma revisão dos estudos em 01/07/2020, reiterando os perigos do uso da Hidroxicloroquina, além de reforçar seu uso somente no AMBIENTE DE PESQUISA HOSPITALAR, onde se terá mais segurança e controle.
  2. Considerando que só nos ambientes hospitalares existem protocolos rigorosos para a realização do ensaio clínico e as pessoas têm seus parâmetros cardíacos monitorados. Os estudos feitos pela agência observaram que o uso da Hidroxicloroquina podem causar ritmos cardíacos anormais, como prolongamento do intervalo QT e uma frequência cardíaca perigosamente rápida chamada taquicardia ventricular. Esses riscos podem aumentar quando esses medicamentos são combinados com outros medicamentos conhecidos por prolongar o intervalo QT, incluindo o antibiótico Azitromicina e o vermífugo Ivermectiva, que também estavam sendo usados em pacientes com COVID-19.
  3. Considerando que a demonstração pontuou que pacientes com doenças cardíacas e renais têm maior risco de sofrer esses problemas ao receber esses medicamentos. Estudo mais recente nos EUA e no Brasil encontraram resultados similares, e os estudos foram interrompidos pelos riscos  à vida pelo uso da droga para o tratamento dos casos de covid-19.
  4. Considerando que após a publicação desta revogação pelo FDA, um estudo recém publicado, e que tem sido debatido entre os favoráveis ao uso da Hidroxicloroquina, encontrou uma redução significativa da mortalidade hospitalar entre os pacientes que receberam a medicação em comparação com o seu não recebimento. Todavia, o próprio estudo, ao listar suas limitações ressalta que os dados requerem confirmação adicional em estudos prospectivos e randomizados controlados (ensaios clinicos) que avaliem mais rigorosamente a segurança e a eficácia desta terapia para Covid-19 em pacientes hospitalizados. O estudo ao final reafirma que os seus achados devem ser interpretados com cautela e NÃO DEVEM SER APLICADOS EM PESSOAS COM COVID-19 FORA DO AMBIENTE HOSPITALAR.
  5. Considerando que apesar dos achados e discussões acima, no Município de Vitória médicos voluntários iniciarão, na próxima semana, procedimentos com uso de medicações como a Ivermectina e a Cloroquina em pacientes com a Covid-19, tendo sido publicada esta ação no Diário Oficial da cidade, (Portaria 022/2020 de 01/07/2020). Também no Município de Itapemirim moradores diagnosticados com Covid-19 começaram a receber um kit de medicamentos para combater a doença - Hidroxicloroquina, Ivermectina, Azitromicina e Zinco, distribuídos na sede do município e no balneário de Itaipava.

5. Considerando que a Pandemia da COVID-19, transmitida pelo vírus Sars-cov-2, desde o primeiro caso reportado no estado, em Fevereiro de 2020, até a presente data, 03 de julho de 2020, já acometeu 50.242 pessoas e 1.727 vidas foram ceifadas no Estado do Epírito Santo, o que em termos da população vulnerável é significativo sofrimento.

POPULAÇÃO NEGRA CAPIXABA NO COMBATE A COVID-19

POVO NEGRO MERECE VIVER

 

Com base nisso, ALERTAMOS que a população capixaba tenha em atenção que o perfil das vitimas e os principais fatores associados com a severidade e letalidade da doença não difere dos estudos internacionais e dados epidemiológicos nacionais. Ao analisar os dados do mesmo painel eletrônico observamos que a letalidade entre a população negra e pobre é maior do que entre a população branca das classes economicamente abastadas.

NÓS, ATIVISTAS, PESQUISADORES (AS) E ENTIDADES que compõe a Unidade Negra Capixaba no Combate a COVID-19, estamos exaustivamente apontando, deste o inicio da epidemia em solo capixaba, a necessidade de ações e políticas para reduzir o sofrimento e mortes na população negra. Estas ações são de cunho denunciativo, com constantes apelos midiáticos, com atos políticos, e registro de ações junto aos governos estadual e municipais, além de ações interpelativas, com entrega de documentos junto aos órgãos competentes do governo estadual e municipais, e ainda não obtivemos respostas na efetivação de ações concretas e assentos importantes que nos deem a possibilidade de participação nos espaços decisórios.

PONDERAMOS junto à população capixaba que até o momento o Município de Vitória conta com 7.706 casos confirmados, e 266 óbitos, apontando coeficiente de incidência da morbidade e mortalidade maior nos bairros de maior vulnerabilidade social, e historicamente, de maioria negra.

ALERTAMOS que são as populações pobres e negras que serão submetidas a essa experiência que se comprovou INEFICAZ e que coloca em risco a VIDA de populações vulneráveis e periféricas de nosso estado.

 

Diante disso é impossível não alçarmos a nossa voz CONTRA esse procedimento, que além de ser contrário a todas as recomendações internacionais, está sendo IMPOSTO, sem nenhum tipo de participação da população ou de instâncias dos movimentos sociais no caminho decisório para tal, mesmo após termos protocolado documentos e interpelado com ofícios a instância estadual e municipal de governos.

 

Unidade Negra Capixaba no Combate à Covid-19

Bolsonaro minimiza os 100 mil mortos: “Lamentamos as mortes por Covid, assim como por outras doenças”
PANDEMIA

Bolsonaro minimiza os 100 mil mortos: “Lamentamos as mortes por Covid, assim como por outras doenças”

Operação Patrem desarticula criminosos na Grande Vitória
Polí­cia

Operação Patrem desarticula criminosos na Grande Vitória

Apesar dos transtornos, obra de drenagem avança na Avenida Vitória
Cidade

Apesar dos transtornos, obra de drenagem avança na Avenida Vitória

Chuvas voltam a castigar Sul do Estado e rio transborda em Iconha
CHUVAS

Chuvas voltam a castigar Sul do Estado e rio transborda em Iconha

Estradas do interior de Anchieta recebem pavimentação de Revsol
Infraestrutura

Estradas do interior de Anchieta recebem pavimentação de Revsol

Justiça suspende contratação de 200 comissionados em Itapemirim
Política

Justiça suspende contratação de 200 comissionados em Itapemirim

Guarda Civil Municipal de Marataízes terá unidade canina
Segurança

Guarda Civil Municipal de Marataízes terá unidade canina

Bandes: leilão de imóveis será nesta sexta-feira (31)
Negócios

Bandes: leilão de imóveis será nesta sexta-feira (31)

Governo do Estado autoriza obras de infraestrutura na Rodovia ES-481, em Guarapari
Infraestrutura

Governo do Estado autoriza obras de infraestrutura na Rodovia ES-481, em Guarapari

Edital do Governo do Estado busca soluções inovadoras no segmento da economia criativa
Educação

Edital do Governo do Estado busca soluções inovadoras no segmento da economia criativa

Com mil mortes por dia, por que há tantos indiferentes?
NOVOS TEMPOS

Com mil mortes por dia, por que há tantos indiferentes?

Polícia procura criminosos que explodiram agência bancária em Botucatu
Polí­cia

Polícia procura criminosos que explodiram agência bancária em Botucatu

Mais de 900 denúncias de mulheres e adolescentes desaparecidas no Peru
VIOLÊNCIA

Mais de 900 denúncias de mulheres e adolescentes desaparecidas no Peru

OMS: Pacientes graves podem transmitir vírus por até 3 semanas
PANDEMIA

OMS: Pacientes graves podem transmitir vírus por até 3 semanas

MPES abre investigação contra prefeito de Marataízes por abuso de poder
ELEIÇÕES 2020

MPES abre investigação contra prefeito de Marataízes por abuso de poder

Crédito Imobiliário: Banestes oferece as melhores condições e a menor taxa do mercado
Economia

Crédito Imobiliário: Banestes oferece as melhores condições e a menor taxa do mercado

Marataízes divulga parcial da nova fase do Inquérito Sorológico da Covid-19
PANDEMIA

Marataízes divulga parcial da nova fase do Inquérito Sorológico da Covid-19

Desta vez vai! Praça da Barra será devolvida à população
Cidade

Desta vez vai! Praça da Barra será devolvida à população

Prefeitura de Guarapari remove invasores de área ambiental
CRIME AMBIENTAL

Prefeitura de Guarapari remove invasores de área ambiental

Fiscalização aperta transporte clandestino em Cachoeiro
Fiscalização

Fiscalização aperta transporte clandestino em Cachoeiro

Vídeos
-->