Menu

Home    Colunista    José Amaral Filho

OS TESOUROS PERDIDOS DE ANCHIETA

Por José Amaral Filho

19.10.2029

 

 

Embora não tenha nascido em terras anchietenses, nem se quer brasileiras, José de Anchieta é, sem via de dúvidas, a mais importante figura que passou pela cidade que recebeu seu nome. Ainda jovem ingressou na Sociedade de Jesus, ordem religiosa criada por Ignácio de Loyola, popularmente conhecida como Jesuítas, cujo principal objetivo era frear o avanço da Reforma Protestante, principalmente nas colônias ultramarinas portuguesas.

José de Anchieta se destacou não apenas pela sua atuação como religioso, mas, também como intelectual, sendo considerado por muitos estudiosos, o pai da Literatura e da Dramaturgia brasileiras. Após uma longa e exaustiva jornada dedicada à catequização dos povos indígenas em várias partes do Brasil, finalmente, em 1587 decidiu se aposentar e escolheu a então aldeia de Reritiba - hoje cidade de Anchieta - como sua ultima morada. O lugar onde passaria o resto de seus dias dedicado a sua produção literária e dramática, o que leva a cidade a ser considerada o berço dessas artes no Brasil.

Embora tenha marcado dessa forma a cidade, pouco de sua memória é percebida por lá, a não ser pela presença do Santuário Nacional em sua homenagem que conta com um tímido museu e a Igreja de Nossa Senhora da Assunção com a residência anexa, cuja vulnerabilidade fica explícita após o furto do relicário de prata que guardava uma das únicas relíquias do santo - parte de uma tíbia.

Em que canto da cidade se encontra exposta uma obra se quer de São José de Anchieta? Quem, na cidade, conhece de fato a sua obra? Como o poder público local trabalha essa ilustre memória? Não há respostas, pois ao longo dos séculos apenas a persistência conseguiu manter vivo seu vulto. Seria lindo andar pela cidade e ver seus tesouros expostos nas praças, nas calçadas. Ver seus autos sendo encenados por seus moradores. Ver sua poesia mantida viva nas escolas. Mas perdemos esses tesouros, ou são mantidos bem enterrados com o temor de que os mesmos sejam empecilhos aos desejos de alguns.

 

 

Comentários


José Amaral Filho

É Historiador, formado pela Faculdade de Ouro Preto, MG

 

 

Confira nossa última Edição
e fique informado!

 

Edição 271

Junho / 2018

  Todas as Edições

Leia na Edição Impressa


40ª Corrida de São Pedro contou com mais de mil participantes P. 08
Polícia Federal investiga tramas políticas em Itapemirim P. 4
Falso professor é desmascarado em Marataízes P. 7
Agência do Bandes Fundesul Presidente Kennedy já tem data para inaugurar P. 5

Atendimento

  (28) 99916-0361

  ojornal@ojornalonline.com.br

 

Rua Helena Valadão, 59
Cidade Nova
Marataizes - ES
CEP: 29.300-000

O Jornal Online

 

É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação sem autorização.

 

© 2017 O Jornal Online. Todos os direitos reservados.