Menu

Home    Colunista    Renato Alves

OLHO VIVO & FARO FINO

Por Renato Alves

30.09.2017

 

*Renato Alves

 

DER debate erosão costeira no Espírito Santo

Com várias praias do litoral capixaba sendo tomadas pelo avanço do mar o que vem causando enormes prejuízos materiais e turísticos para o Espírito Santo, o DER tomou a iniciativa de promover em Vitória um Workshop sobre Erosão Costeira. Neste evento, especialistas do setor apresentaram diversos painéis relatando experiências de sucesso no manejo das erosões e desafios a serem enfrentados para tais manejos. No litoral sul capixaba as praias de Meaípe, Castelhanos, Central e Lagoa Funda, respectivamente nos municípios de Guarapari, Anchieta, Piúma e Marataízes, são as mais afetadas pelos avanços das marés, algumas com risco iminente de demolição de casas, comércios e equipamentos públicos. Outras praias, como as do Morro em Guarapari, e da Barra em Marataízes, têm apresentado preocupantes diminuição das faixas de areia o que pode representar em breve novas situações de risco. Ao total no ES há 29 praias com processos erosivos marinhos, o que exige um imediato esforço e estudos para a contenção de tais situações.

BR 101 – rota da morte

O trecho da BR 101 que corta o Espírito Santo tem sido motivo de muita tristeza para os capixabas por duas razões básicas, a primeira pelo elevado número de mortes por acidentes automobilísticos e, a segunda pela sensação de bi-tributação atualmente imposta a todos que circulam por essa rodovia. Tal sensação se dá pelo fato de que apesar da mesma ter sido construída com recursos de impostos, já se vão 05 anos desde que se passou a cobrar elevadas tarifas e em diversas praças de pedágio sem que nenhuma melhoria impactante fosse efetivada na mesma. E para piorar ainda mais essa triste constatação, temos que apesar do povo capixaba ser um dos maiores prejudicados com essa situação, todas as empresas que compõem o consórcio empresarial que forma a concessionária ECO 101, são capixabas.

Buraco na pista

Está cada vez mais comum que prejudicados financeiramente em razão de buracos em pistas ganhem causas de danos materiais e/ou morais na justiça capixaba. Em Piúma, um acidente motociclístico ocasionado por um buraco não sinalizado em via urbana do município levou à condenação da Prefeitura e da Cesan ao pagamento de 3 mil reais a cada uma das duas pessoas envolvidas no acidente. A proliferação de decisões dessa natureza podem indiretamente forçar que as administrações tenham mais zelo com a manutenção e recuperação de nossas estradas e vias.

Botes salva vidas

Se em um primeiro momento aplaude-se a intenção da Prefeitura de Itapemirim em adquirir até 200 balsas autoinfláveis para distribuição aos pescadores do município, intenção essa após o trágico naufrágio em que vitimou três pescadores, em um segundo momento fica a sensação de que pelo número a ser adquirido, boa parte das embarcações registradas no município não dispõem desses equipamentos obrigatórios de segurança naval. Daí fica a pergunta: como era, ou é, feita a fiscalização dessas embarcações?

Conselho de Polícia

O Conselho de Polícia da Polícia Civil capixaba deliberou recomendar ao Governo do Estado que seja exigido nível superior de ensino para todos os cargos para ingresso na instituição. Tal deliberação vai ao encontro as aspirações da sociedade que exigem maior capacitação técnica no combate a criminalidade que a cada dia se torna mais ousada e sofisticada.

Vereadores de Marataízes preocupados com a sua segurança

A Casa de leis de Marataízes está investindo em tecnologia de segurança e pretende adquirir, instalar e monitorar 09 câmeras de videomonitoramento, sendo uma delas equipada com zoom óptico que permite aproximar em até 15 vezes a imagem captada. Além dos equipamentos haverá ainda a contratação de empresa especializada em sistemas de segurança e monitoramento por circuito fechado de imagem, rede de telefonia, internet e informática.

Derrubadas de árvores exóticas em área urbana

 A derrubada de dezenas de árvores para a reforma de uma praça na Barra do Itapemirim em Marataízes causou certa revolta nos moradores da cidade. Mas o que causou maior espanto foi que uma das justificativas para a derrubada de tais árvores era que eram exóticas e não nativas e em seu lugar iriam ser plantados Ipês. Ora bolas, não entendi nada, primeiro, área urbana não é floresta e segundo o Ipê é originário do Cerrado.

Vale Ração

Itapemirim está se notabilizando pelos programas assistencialistas, mas um que mais chama atenção é o popularmente chamado Vale Ração. Nas ruas da cidade contam que muitos pecuaristas também estavam irritados com o finado Zé Mauro, então Gerente Geral de Itapemirim. Isso porque em uma reunião com o setor e que trataria sobre a distribuição de tais vales, teria deixado vários pecuaristas esperando por muito tempo após o horário marcado para início da reunião, até que em dado momento questionado por um dos presentes o que faltava para dar início a reunião, teria dado como resposta: “estou esperando chegar um a cavalo, pois este será o primeiro que saberei que de fato precisa receber tal benefício da Prefeitura”. A fama de honesto e durão no trato com a coisa pública lhe custou a vida!

 

 

Comentários


Renato Alves

 

 

Confira nossa última Edição
e fique informado!

 

Edição 264

Dezembro / 2017

  Todas as Edições

Leia na Edição Impressa


Atendimento

  (28) 99916-0361

  ojornal@ojornalonline.com.br

 

Rua Helena Valadão, 59
Cidade Nova
Marataizes - ES
CEP: 29.300-000

O Jornal Online

 

É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação sem autorização.

 

© 2017 O Jornal Online. Todos os direitos reservados.