Menu

Home Piúma Polí­cia

Operação Policial faz busca em prefeituras e afasta prefeito do cargo

Operação Rubi intervém em mais seis municípios capixaba para apurar desvios de recursos, fraudes em licitação e pagamento de propina

Por Helio Barboza | 17.10.2019

 

Os policiais recolheram documentos, computadores, aparelhos de celular e imagens de circuito interno

Policiais da Gaeco estão cumprindo vários mandados de busca e apreensão simultânea em seis municípios capixabas, na segunda fase da Operação Rubi, com destaque para as cidades de Anchieta, Piúma e Cachoeiro de Itapemirim, no sul do Estado. Também houve buscas nas administrações de Vila Velha, Cariacica e Linhares.

 

Esta segunda fase da Operação Rubi é o desdobramento da primeira, ocorrida no último dia 8 de maio último, em Presidente Kennedy, Marataízes e Piúma. Naquela oportunidade, houve a prisão da prefeita Amanda Quinta, de seu companheiro, de um servidor local e do proprietário da empresa responsável pelo serviço de limpeza urbana de Presidente Kennedy. Em Marataízes, além da coleta de documentos, o prefeito Tininho Batista foi conduzido pelos policiais para prestar depoimento e liberado em seguida. Em Piúma, os policiais recolheram documentos.

 

Desta vez, na operação deflagrada nas primeiras horas desta quinta-feira (17) cinco membros do Ministério Público (um procurador e quatro promotores), além de 22 agentes do Gaeco e policiais militares coordenam a ação que tem como objetivo desarticular e colher provas relativas à atuação de uma organização criminosa constituída para lesar os cofres públicos dos municípios.

 

Em Piúma a acusação é de possível direcionamento licitatório em favor de pessoas jurídicas contratadas, pagamento de vantagem indevida a agentes públicos e superfaturamento de contratos administrativos de prestação de serviço público. Três mandados foram expedidos  para serem cumpridos no município – Na residência do prefeito Ricardo Costa, na residência do secretário de Obras, André Layber e no escritório da empresa Fortaleza, que atualmente realiza o serviço de varrição no município.

Os mandados começaram a serem cumpridos logo nas primeiras horas da manhã desta quinta-feira (17)

O mandado expedido pela da 2ª Câmara Criminal do Tribunal de Justiça do Estado do Espírito Santo determinou ainda o afastamento do prefeito de suas funções por um período de 90 dias.

 

As investigações colheram fortes indícios do envolvimento de agentes políticos e servidores municipais no recebimento de propina de empresários dos ramos de limpeza pública como contrapartida a benefícios financeiros em licitações e contratos e possível enriquecimento indevido dos envolvidos.

 

Os crimes investigados estão previstos no Decreto-Lei nº 201/67, na Lei nº 12.850/13 (organização criminosa), Lei nº 8.666/93 (fraude em licitações), Lei nº 9.613/98 (lavagem de dinheiro), além de corrupção ativa e passiva.

 

 

Comentários Facebook


Confira nossa última Edição
e fique informado!

 

Edição 271

Junho / 2018

  Todas as Edições

Leia na Edição Impressa


40ª Corrida de São Pedro contou com mais de mil participantes P. 08
Polícia Federal investiga tramas políticas em Itapemirim P. 4
Falso professor é desmascarado em Marataízes P. 7
Agência do Bandes Fundesul Presidente Kennedy já tem data para inaugurar P. 5

Atendimento

  (28) 99916-0361

  ojornal@ojornalonline.com.br

 

Rua Helena Valadão, 59
Cidade Nova
Marataizes - ES
CEP: 29.300-000

O Jornal Online

 

É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação sem autorização.

 

© 2017 O Jornal Online. Todos os direitos reservados.