Menu

Home Anchieta Cidade

Vereadores sugerem exigências para renovação de contrato com a Cesan em Anchieta

Por Redação | 22.11.2019

 

Indicações visam a garantir a melhoria do serviço de saneamento básico prestado no município. São 12 pontos sugeridos pelos vereadores para serem acrescidos, como programas de preservação de nascentes, efetividade no sistema de esgoto e melhorias no atendimento ao cliente

 

Na sessão plenária da Câmara de Anchieta, realizada no dia 19 de novembro, os vereadores do município protocolaram uma indicação à Prefeitura para que sejam incorporadas algumas exigências ao novo contrato de concessão da Companhia Espírito-Santense de Saneamento (Cesan). Na ocasião, o presidente da companhia, senhor Carlos Aurélio Linhalis esteve presente para tirar dúvidas dos vereadores em relação à renovação e à execução de investimentos previstos.

 

A indicação destaca, por exemplo, a necessidade de incorporação de cláusulas que garantam que o município possa rescindir o contrato, caso a Concessionária descumpra as metas do Plano Municipal de Saneamento Básico, principalmente aquelas relacionadas à qualidade da água, dos serviços de atendimento ao usuário e cobertura do abastecimento e coleta.

 

“Nosso objetivo é fazer com que o contrato fique bem articulado de forma a garantir um bom serviço para a população de Anchieta no período de celebração do contrato”, afirmou um dos proponentes, o vereador Renato Lorencini (PSB).

 

Confira os pontos sugeridos pelos vereadores:

 

Desenvolver programas de recuperação e preservação de nascentes;

Em até 12 (doze) meses, ampliar o atendimento ao usuário, em escritório local, para horário comercial;

Informatizar o serviço de atendimento ao público, oferecendo canais de acesso direto ao usuário, de modo a agilizar a prestação de qualquer informação do interesse dos usuários, inclusive leitura e emissão simultânea das contas;

Adotar equipamentos operacionais destinados a acelerar o tempo de prestação dos serviços, de modo a propiciar eficiência máxima no atendimento ao usuário;

Informar, em linguagem simples, transparente e de fácil acesso, dados como valor da tarifa, planejamento anual das ações de ampliação e modernização, valor e cronograma dos investimentos no município, execuções de ações, resultado dos exames periódicos de qualidade da água e do Tratamento do esgoto, campanhas de consumo de água e de tratamento de esgoto, dispor de prazos, locais e responsáveis de cada setor, imprevistos e algo que posso alterar o abastecimento, de forma a possibilitar o controle social;

Eliminar qualquer despejo de resíduo do sistema de esgoto na Lagoa da Conceição e praias do balneário (Iriri);

Cobrir com a rede de esgoto, em até 3 anos, 100% das residências das margens da Lagoa da Conceição (Iriri);

Realocar a elevatória da lagoa de Iriri do meio da via pública;

No balneário do Castelhanos, fazer exclusivamente a coleta do esgoto de 100% dos imóveis;

Tratar a água dos poços das comunidades de Parati, Recanto do Sol, Ubú e demais localidades da zona rural que apresentem alto teor de cloreto de sódio e ferro;

Modernizar e automatizar os sistemas de abastecimento de água, desinfecção e fluoretação, das comunidades rurais;

Reparar fidedigna imediatamente as vias públicas danificadas por obras na rede subterrânea de água e esgoto.

 

Indicações visam a garantir a melhoria do serviço de saneamento básico prestado no município. São 12 pontos sugeridos pelos vereadores para serem acrescidos, como programas de preservação de nascentes, efetividade no sistema de esgoto e melhorias no atendimento ao cliente

 

Na sessão plenária da Câmara de Anchieta, realizada no dia 19 de novembro, os vereadores do município protocolaram uma indicação à Prefeitura para que sejam incorporadas algumas exigências ao novo contrato de concessão da Companhia Espírito-Santense de Saneamento (Cesan). Na ocasião, o presidente da companhia, senhor Carlos Aurélio Linhalis esteve presente para tirar dúvidas dos vereadores em relação à renovação e à execução de investimentos previstos.

 

A indicação destaca, por exemplo, a necessidade de incorporação de cláusulas que garantam que o município possa rescindir o contrato, caso a Concessionária descumpra as metas do Plano Municipal de Saneamento Básico, principalmente aquelas relacionadas à qualidade da água, dos serviços de atendimento ao usuário e cobertura do abastecimento e coleta.

 

“Nosso objetivo é fazer com que o contrato fique bem articulado de forma a garantir um bom serviço para a população de Anchieta no período de celebração do contrato”, afirmou um dos proponentes, o vereador Renato Lorencini (PSB).

 

Confira os pontos sugeridos pelos vereadores:

 

Desenvolver programas de recuperação e preservação de nascentes;

Em até 12 (doze) meses, ampliar o atendimento ao usuário, em escritório local, para horário comercial;

Informatizar o serviço de atendimento ao público, oferecendo canais de acesso direto ao usuário, de modo a agilizar a prestação de qualquer informação do interesse dos usuários, inclusive leitura e emissão simultânea das contas;

Adotar equipamentos operacionais destinados a acelerar o tempo de prestação dos serviços, de modo a propiciar eficiência máxima no atendimento ao usuário;

Informar, em linguagem simples, transparente e de fácil acesso, dados como valor da tarifa, planejamento anual das ações de ampliação e modernização, valor e cronograma dos investimentos no município, execuções de ações, resultado dos exames periódicos de qualidade da água e do Tratamento do esgoto, campanhas de consumo de água e de tratamento de esgoto, dispor de prazos, locais e responsáveis de cada setor, imprevistos e algo que posso alterar o abastecimento, de forma a possibilitar o controle social;

Eliminar qualquer despejo de resíduo do sistema de esgoto na Lagoa da Conceição e praias do balneário (Iriri);

Cobrir com a rede de esgoto, em até 3 anos, 100% das residências das margens da Lagoa da Conceição (Iriri);

Realocar a elevatória da lagoa de Iriri do meio da via pública;

No balneário do Castelhanos, fazer exclusivamente a coleta do esgoto de 100% dos imóveis;

Tratar a água dos poços das comunidades de Parati, Recanto do Sol, Ubú e demais localidades da zona rural que apresentem alto teor de cloreto de sódio e ferro;

Modernizar e automatizar os sistemas de abastecimento de água, desinfecção e fluoretação, das comunidades rurais;

Reparar fidedigna imediatamente as vias públicas danificadas por obras na rede subterrânea de água e esgoto.

 

 

Comentários Facebook


Confira nossa última Edição
e fique informado!

 

Edição 271

Junho / 2018

  Todas as Edições

Leia na Edição Impressa


40ª Corrida de São Pedro contou com mais de mil participantes P. 08
Polícia Federal investiga tramas políticas em Itapemirim P. 4
Falso professor é desmascarado em Marataízes P. 7
Agência do Bandes Fundesul Presidente Kennedy já tem data para inaugurar P. 5

Atendimento

  (28) 99916-0361

  ojornal@ojornalonline.com.br

 

Rua Helena Valadão, 59
Cidade Nova
Marataizes - ES
CEP: 29.300-000

O Jornal Online

 

É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação sem autorização.

 

© 2017 O Jornal Online. Todos os direitos reservados.