Região Sul/ES,


Busca

Por Marcos Kneip Navarro

Alternativas para o desenvolvimento equilibrado

11.01.2022

A formulação de estratégias para a concepção de uma política de desenvolvimento equilibrado para as regiões do Espírito Santo compreende uma análise de diversos fatores sociais e econômicos. Entretanto, o cerne dessa missão é comum a todos eles: buscar ações que possibilitem o equilíbrio sem perder o foco em evidenciar os arranjos produtivos existentes e gerar novas oportunidades para aa retomada econômica, já em marcha, no Estado.

Dentro dessa perspectiva, o Espírito Santo tem uma ferramenta para transformar em realidade esse trabalho. O Banco de Desenvolvimento do Espírito Santo (Bandes) é indutor natural de negócios, de crescimento econômico e financeiro e de consolidação dessas políticas. Com ações bem planejadas e estruturadas, o banco se orienta por recortes focados em investimentos capazes de adensar cadeias produtivas já existentes, cruzando dois eixos imprescindíveis para o desenvolvimento econômico: por regiões capixabas e por setores econômicos.

Essa forma de atuar possibilita que empreendimentos estratégicos enxerguem a atratividade e tenham capacidade de gerar dinamismo no entorno de onde atuam. E, por sua vez, cabe ao banco de desenvolvimento, como ferramenta para tal, identificar projetos de impacto local, formular produtos que atendam a esse propósito e que sejam adequados para cada região. Ao longo do tempo, a instituição vem se adaptando às exigências de cada fase do processo de evolução da economia estadual, procurando instituir e ajustar seus mecanismos operacionais às necessidades de transformação, dinamização e diversificação de setores e regiões capixabas.

Os programas trabalhados pelo banco são pensados de forma conjunta com setores representativos da economia e da sociedade, buscando aliar orientação técnica ao crédito com objetivo claro. Não por acaso que a estratégia do banco está pautada no atendimento levantado pelo Projeto Indústria 2035, que aponta os Setores Portadores de Futuro que têm maior potencial para a expansão econômica, sejam eles estruturais, emergentes ou transversais. Dessa forma, a equipe comercial está distribuída nos 17 setores com os quais o desenvolvimento do futuro do Estado dialoga.

O Bandes tem buscado fortalecer essa sua função no desenvolvimento sustentável, atendendo com cuidado às necessidades de cada região, tanto na iniciativa privada quanto no setor público. Ao mesmo tempo, busca se legitimar, dentro do seu novo perfil de atuação, com a indústria capixaba, que é o grande motor do desenvolvimento econômico, em um processo de crescimento da renda per capita acompanhado por modificações estruturais da sociedade em seus aspectos econômico, político, social e cultural.

A recente captação de US$ 30 milhões junto ao Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID), uma organização financeira internacional com sede em Washington, EUA, é a concretização dessa diretriz do Bandes e do Governo do Estado do Espírito Santo. Com essa nova linha para capital de giro, vamos promover, com responsabilidade, a desburocratização e o acesso ao crédito para as MPMEs de Norte a Sul capixabas.

O Bandes continuará a contribuir para a melhoria do ambiente de negócios capixaba, que já é um dos melhores do país!

 

Marcos Kneip Navarro

*Marcos Kneip Navarro foi secretário de Desenvolvimento Econômico do Espírito Santo e é diretor de Negócios do Bandes.

Vídeos
-->