Região Sul/ES,


Busca

CUIDADOS • Geral

É preciso usar protetor solar durante o inverno? Dermatologistas respondem

Confira as principais dúvidas relacionadas à fotoproteção durante o inverno de acordo com os dermatologistas Dra. Paola Pomerantzeff (@drapaoladermatologista) e Dr. Daniel Cassiano (@clinicagrusaude)

Por VOGUE | 08.06.2022

Photo taken in Ban Loeng Faek, Thailand (Foto: Getty Images/EyeEm)

Photo taken in Ban Loeng Faek, Thailand (Foto: Getty Images/EyeEm)

Todo mundo já sabe sobre os danos que a radiação solar pode causar na pele e a importância da fotoproteção para preveni-los. Além disso, as fórmulas ganharam infinitas versões, sendo possível encontrar fotoprotetor em pó, spray, bastão, creme, gel, entre outras formulações. Porém, muitas pessoas ainda têm dúvidas sobre o assunto.

De acordo com dados da Campanha Nacional do Câncer da Pele da SBD realizada em dezembro de 2019, mais de 60% dos brasileiros não usam nenhum tipo de proteção no dia a dia.

Mas e durante o outono e o inverno? É preciso usar protetor também nos dias frios e nublados? Abaixo, confira as principais dúvidas relacionadas à fotoproteção nesta época do ano, de acordo com os dermatologistas Dra. Paola Pomerantzeff (@drapaoladermatologista) e Dr. Daniel Cassiano (@clinicagrusaude).

É verdade que, mesmo em dias totalmente nublados e chuvosos, a pele ainda pode sofrer danos pela radiação UV?

Paola: Sim, é verdade! A radiação ultravioleta é danosa durante todo o ano, mesmo em dias chuvosos ou nublados. A intensidade da radiação não está relacionada ao clima e sim ao índice ultravioleta, por isso devemos nos proteger do sol mesmo nos meses mais frios. As nuvens “conseguem filtrar” no máximo 30% da radiação ultravioleta em dias nublados, portanto, pelo menos 70% dessa radiação pode atingir a nossa pele.

Daniel: Os níveis de R-UV em dias de céu claro, isto é, quando não há presença de nuvens, são geralmente maiores. A presença de nuvens tende a atenuar a R- UV e diminuir a quantidade de radiação em superfície. No entanto, o nível de atenuação pode variar bastante e nem sempre a nuvem exerce uma proteção adequada à R-UV. Nuvens profundas e escuras, como se vê em dias com fortes pancadas de chuva, podem atenuar quase totalmente os fluxos de R-UV. No entanto, nuvens menos espessas e mais claras atenuam apenas parcialmente.

Devido a essa grande variabilidade, não é possível fornecer um parâmetro ou um percentual de atenuação da R-UV pela nebulosidade. Há, inclusive, situações particulares de presença de nuvens cumulus ou cirrus que pode provocar um fenômeno de intensificação da R-UV e, por um curto período de tempo, tornar os fluxos de R-UV superiores àqueles que seriam observados em um dia de céu limpo.

Qual radiação é mais intensa durante a temporada fria, ultravioleta A ou ultravioleta B? De que forma cada um desses raios causa danos às células do tecido da pele?

Paola: A radiação ultravioleta que incide na Terra se divide em UVA e UVB. A intensidade da radiação UVA varia pouco ao longo do dia e se mantém alta durante o outono e inverno. Ela causa aumento do risco de câncer de pele e fotoenvelhecimento da pele (flacidez, rugas e manchas). Já a radiação UVB é mais intensa no verão e entre 10h e 16h. Na pele ela causa queimaduras e vermelhidão.

Daniel: Em uma situação de céu claro, quanto mais “alto” o Sol estiver no céu, maiores os níveis de R-UV. Isto é, quanto mais distante o Sol está do horizonte, menor o caminho óptico que a radiação tem de atravessar na atmosfera. Nessas condições, a R-UV sofre menos interações com gases e particulados e, consequentemente, é menos atenuada. Portanto, em horários próximos ao meio-dia solar, a R-UV atinge seus valores mais elevados durante o dia.

O mesmo raciocínio pode ser utilizado para avaliar a variação dos fluxos de R-UV em relação à estação do ano. No verão, o Sol atinge posições mais elevadas em relação ao horizonte do que no inverno e, portanto, os fluxos de R-UV são mais intensos. As diferenças entre as estações do ano são mais relevantes quanto maior for a latitude. Isto é, nos trópicos há pouca diferença entre a posição do Sol no verão e no inverno, enquanto em latitudes mais elevadas essa diferença é bastante significativa.

A R-UV é ionizante, por isso, tem potencial cancerígeno, pelo dano ao DND das células de pele. A radiação UVA tem comprimento de onda mais longo, logo, atinge camadas mais profundas, degenerando o colágeno e fibras elásticas da derme. A radiação UVB é mais curta, atingindo principalmente a epiderme, causa queimadura.

Quais são as consequências das luzes artificiais sobre a pele, já que passamos mais tempo sob elas durante o frio?

Paola: As luzes artificiais, dentro de ambientes fechados, também são prejudiciais à pele, podendo causar manchas e fotoenvelhecimento da pele. A luz visível de telas de computadores, celulares e tablets, por exemplo, pode produzir radicais livres na nossa pele, que causam o envelhecimento dessa pele de maneira precoce.

Para se ter uma ideia, 67% dos radicais livres da nossa pele são causados pelo sol e 33% pela luz artificial. Existe um estudo divulgado pelo FDA , órgão americano, que mostrou que 8 horas de exposição à luz artificial corresponde a 1 minuto e 20 segundos de exposição ao sol em um dia ensolarado de verão. Pode paracer pouco, mas a longo prazo, as consequências serão visíveis.

Quem tem melasma e faz tratamento deve prestar atenção dobrada a proteção contra a luz artificial! Lembrando que para se proteger da luz artificial o protetor solar deve ter cor de base, precisa da barreira física protetora para se proteger da luz artificial.

No frio, quantas vezes é necessário reaplicar o protetor solar? Qual é o FPS mais indicado?

Paola: No frio, assim como em qualquer época do ano, o protetor solar deve ser aplicado em áreas expostas cerca de 30 minutos antes da exposição e ser reaplicado a cada 3 horas. É relativamente comum, as pessoas ficarem vermelhas por queimaduras solares em dias nublados. Na verdade, foi a ação da radiação ultravioleta na pele sem nenhuma proteção.

Daniel: Como a quantidade ideal aplicada de filtro é raramente respeitada, preferimos indicar um FPS>50 para ser aplicado de manhã e reaplicado durante o dia. A fotoproteção não é diretamente proporcional ao FPS, isto é, um filtro com FPS:30 não protege a metade de um FPS:60.

As versões com cor são mais indicadas nessa temporada? Por quê?

Paola: Se considerarmos que no inverno ficamos mais tempo em ambientes fechados, com bastante luz artificial, sim, os protetores solares com cor de base são os mais indicados. Isso porque a “cor de base” do protetor significa que ele apresenta proteção física, que funciona como uma “barreira física” para que a luz artificial não prejudique a pele exposta.

Mascarado ameaça supostos usuários de drogas nas ruas de Cachoeiro
POLÍCIA

Mascarado ameaça supostos usuários de drogas nas ruas de Cachoeiro

Membros do Conselho do Meio Ambiente se reúnem em Itapemirim
Meio Ambiente

Membros do Conselho do Meio Ambiente se reúnem em Itapemirim

Casa cheia na abertura dos Fóruns de participação social do Porto Central
FÓRUM SOCIOECONÔMICO

Casa cheia na abertura dos Fóruns de participação social do Porto Central

Guarapari é o 2º melhor município a nível Estadual de Xadrez
DISPUTA

Guarapari é o 2º melhor município a nível Estadual de Xadrez

Polícia Militar faz apreensão de drogas em Guarapari
POLÍCIA

Polícia Militar faz apreensão de drogas em Guarapari

Sobre as brasas, moradores celebram noite de São João em Itaperoroma Baixa
TRADIÇÃO

Sobre as brasas, moradores celebram noite de São João em Itaperoroma Baixa

Equipamentos apreendidos por poluição sonora são doados à escolas de Piúma
Administração

Equipamentos apreendidos por poluição sonora são doados à escolas de Piúma

Crédito emergencial contribui para produção industrial capixaba
CRÉDITO

Crédito emergencial contribui para produção industrial capixaba

Família é feita refém sob a mira de bandidos em Cachoeiro
POLÍCIA

Família é feita refém sob a mira de bandidos em Cachoeiro

Recebida com festa a Cachoeirense Ausente Nº 1, Maria da Conceição Castelar
HOMENAGEM

Recebida com festa a Cachoeirense Ausente Nº 1, Maria da Conceição Castelar

Produtores de Mimoso do Sul acumulam prêmios nacionais de bovinos leiteiros
Agropecurária

Produtores de Mimoso do Sul acumulam prêmios nacionais de bovinos leiteiros

Sábado, 25/06, é dia de multivacinação contra Covid-19, gripe e sarampo em Anchieta
VACINAÇÃO

Sábado, 25/06, é dia de multivacinação contra Covid-19, gripe e sarampo em Anchieta

Desembargador que mandou soltar Milton Ribeiro é favorito ao STJ
FLAGRANTE

Desembargador que mandou soltar Milton Ribeiro é favorito ao STJ

Festa de Cachoeiro começa nesta quinta-feira (23); confira as atrações
COMEMORAÇÃO

Festa de Cachoeiro começa nesta quinta-feira (23); confira as atrações

Governo do Estado realiza formatura de 146 novos policiais civis
FORMATURA

Governo do Estado realiza formatura de 146 novos policiais civis

Sessão Solene da Festa de Cachoeiro volta a ser realizada após dois anos
COMEMORAÇÃO

Sessão Solene da Festa de Cachoeiro volta a ser realizada após dois anos

Comitiva do Governo do Estado participa de missão no Rio Grande do Sul
RETOMADA

Comitiva do Governo do Estado participa de missão no Rio Grande do Sul

Casagrande recebe Dr. Antônio e Fabinho no Palácio Anchieta
POLÍTICA

Casagrande recebe Dr. Antônio e Fabinho no Palácio Anchieta

Procon de Cachoeiro fiscaliza postos de combustíveis após aumento de preços
Fiscalização

Procon de Cachoeiro fiscaliza postos de combustíveis após aumento de preços

Transição em Itapemirim sob impasse. Até agora nada
POLÍTICA

Transição em Itapemirim sob impasse. Até agora nada

Vídeos
-->